Sábado, 20 de Novembro de 2004

Gata Preta



Era uma jovem gata preta anónima,
talvez nunca tivesse sido mãe,
nem sequer era ainda adulto o corpo.
Hoje morreu de amor,
hoje amanheceu morta coberta de geada.
Talvez buscasse um gato parecido com ela.
Janeiro não deixou que cumprisse
o destino de ter filhos.
O corpo juvenil estava teso de gelo
frente à casa onde guardo a lenha
com que às vezes me aqueço.
Por perto não havia crianças
para um funeral digno, e o sol brilhava
gelado em minhas mãos que a sepultaram
no silêncio da terra, sozinhas, sem ninguém.


mb

tags: ,
publicado por arcadajade às 21:08
link do post
correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases