Terça-feira, 29 de Junho de 2004

História de uma Gata

gata.jpg 

Me alimentaram
Me acariciaram
Me aliciaram
Me acostumaram

O meu mundo era o apartamento
De tefon, almofada e trato
Todo dia filé-mignon
Ou mesmo um bom filé... de gato
Me diziam, todo momento
Fique em casa, não tome vento
Mas é duro ficar na sua
Quando à luz da lua
Tantos gatos pela rua
Toda a noite vão cantando assim:

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás

De manhã eu voltei pra casa
Fui barrada na portaria
Sem filé e sem almofada
Por causa da cantoria
Mas agora o meu dia-a-dia
É no meio da gataria
Pela rua virando lata
Eu sou mais eu, mais gata
Numa louca serenata
Que de noite sai cantando assim:

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás

Enriquez - Bardotti - Chico Buarque, Musical Infantil Os Saltimbancos, 1977

publicado por arcadajade às 19:24
link do post | comentar
6 comentários:
De Anónimo a 7 de Julho de 2004 às 21:48
Annie, essa sua história é deliciosa. Os gatos são animais esquivos e mais cheios de cortesias e cerimónias que um mandarim chinês. A gata branca não deve fugir à regra, e há-de reaparecer, se tem comida, cama fofa e respeito pelas suas exigências de distância. Para os gatos, todos nós (agora é a dona da Jade que fala) somos "colas" :-)
Obrigada pela visita. jade
</a>
(mailto:jade@oo.pt)
De Anónimo a 6 de Julho de 2004 às 12:39
Não tenho gatos meus ,diga-se a verdade passam por ai a noite varios e há sempre um miminho esperando por eles.Aminha espreguiçadeira do alpendre virou refugio de uma enorme gata ,toda branca durante o ultimo inverno.Ela esperava que se fechassem as portadas para se ir aninhar.Nunca deixou fazer festas...comia os flocos que deixava ali perto ,dormia quentinha e logo de manhã partia.Não sei para onde!Os câes passavam por ela sem ligar .Foi engraçado e tivemos saudades quando deixou de aparecer.Fiquei receosa que algo de mal lhe tivesse acontecido ,mas não ,há uns dias atrá voltou.Ainda não se aninhlu no alpendre ,nem tem comido os flocos ,mas tem passado,para um pouco olha e depois lá vai.Um destes dias deve voltar para dormir.Este mistério faz parte do seu encanto.Creio que ela deve ter "percebido" que eu sou do género cola e por isso vai fazendo a ronda de longe.annie hall
(http://www.outsider.weblog.com.pt)
(mailto:monte_pensamentos@hotmail.com)
De Anónimo a 3 de Julho de 2004 às 11:19
No mais escuro dos mundos haverá sempre algum grãozinho de beleza que nos surpreenda, se nós deixarmos. Aqui é apenas um discreto blogue sobre gatos, e fico muito contente pela tua visita e apreciação. Obrigada, jhfd.:-)jade
</a>
(mailto:jade@oo.pt)
De Anónimo a 2 de Julho de 2004 às 16:00
LINDO! obrigado por o teres postado! como me espanto com coisas lindas que existem por esse mundo fora que eu nem sequer consigo imaginar ;)jhfd
(http://urbano.blogs.sapo.pt/)
(mailto:jhfd@sapo.pt)
De Anónimo a 2 de Julho de 2004 às 15:38
Pois são, Luís. Obrigada por passares sempre aqui :-)jade
</a>
(mailto:jade@oo.pt)
De Anónimo a 1 de Julho de 2004 às 12:02
Estes nossos amigos, são a maravilha das maravilhas. Lindo!
LE.
(http://oceanus-occidentalis.weblog.com.pt)
(mailto:oceanus-occidentalis@sapo.pt)

Comentar

correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases