Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Dois gatos na cidade

 

Os gatos de Lisboa

 

Os gatos de Lisboa são altos,

esguios bem falantes.

Sabem quase tudo de história e

um pouco de geografia.

 

De noite caçam gatas

e de dia companhia

entre o lixo da cidade.

Não são assim tão pardos

como dizem as histórias.

 

Pelo contrário, andam

engravatadinhos, ar galante e

de quem não parte uma unha.

Se lhes falarem em

sardinhas levantam

altivos os bigodes -

não são desses gatos

farruscos aos pés

das varinas. Têm classe!

 

Mas mostrem-lhes um

banco de jardim ao sol.

E miau.

 

R. Joanna

 

 

cidade à parte

 

os gatos da cidade de lisboa
são raros de encontrar, discretos
milagres do langor quotidiano,
atentos na sua calma
à alheia agitação citadina.

Interessam-lhes as árvores
os pássaros e às vezes
olham os rostos das pessoas.

alguns deixam-se aproximar
gostam até de nós, de nós
que gostamos deles
e queríamos encontrá-los
mais vezes
pelos passeios e jardins
mas eles só se deixam
encontrar por acaso.

 

sete-sóis

 

 

publicado por arcadajade às 16:26
link do post | comentar
7 comentários:
De R.Joanna a 11 de Dezembro de 2008 às 21:25
Cheguei aqui... E comovi =')

Sem palavras para a tua dona, Jade *
De Jade a 12 de Dezembro de 2008 às 13:01
Nós adorámos os vossos poemas, R. Joanna, e falou ao nosso imaginário a ideia de dois "gatos" enlaçados na cidade, dois corações que batem ternamente em uníssono, duas vozes diferentes, mas confluentes. Sim, gostámos muito :)

Beijinhos
De ana assunção a 15 de Dezembro de 2008 às 21:23
Gostei de ler estes dois poemas, cada um deles tem coisas bonitas.
"engravatadinhos" e qualquer coisa como um pulo daqueles que só os gatos...: "E miau"
O langor dos segundos (ou talvez os mesmos), "às vezes olham o rosto das pessoas", é giro como estas pequenas pinceladas de "às vezes" "até" e "só" colam tão bem a este quadro.
Jade, contente por conhecer a poesia destes teus dois amigos.
Beijos à tua dona ainda mais arredia do que tu :)
Miaus
De goiaba a 31 de Dezembro de 2008 às 18:00
Gostei dos poemas e das imagens. Há tempo que não vinha aqui e é sempre bom.
E porque é o último dia do ano, desejo-vos um bom ano novo.
( o AMON também gostou dos poemas :::)
De soledade a 5 de Janeiro de 2009 às 17:00
Anita, os dois jovens poetas gostarão de saber.
Ah, nem a Jade nem eu andamos arredias, não senhora! ;-)
De arcadajade a 5 de Janeiro de 2009 às 17:01
Bom ano novo, goiaba, e uma festinha amiga ao Amon :)
De amelia pais a 29 de Janeiro de 2009 às 10:55
E eu que há tanto não vinha á arca...embora envie muitas coisas para ela...Olha o que eu andava a perder!

Comentar

correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases