Domingo, 11 de Setembro de 2005

Azul da quase noite

QpxkywoKCjkAACdKJEg1.jpg

Partes, o céu demora-se
a entardecer e a lassidão flutua
como as volutas do incenso a arder.
Saio à varanda, regresso
aos gestos que me fixam
e a gata no telhado
seguindo-me com o olhar.
Estamos bem assim, eu sozinha
no azul da quase noite, ela em cima
no fulgor do dia que se esvai.

Soledade Santos

 

 

publicado por arcadajade às 15:00
link do post
correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases