Segunda-feira, 15 de Novembro de 2010

Ritsos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Emile Chambon, La clé des songes

 

 

A MEIO DE UM POEMA DE RITSOS

 

Aqui até os gatos são diferentes,
bravos, pacientes, mudos,
não esfregam o seu focinho no nosso cotovelo,
ficam-estáticos nos nossos joelhos e estudam
estudam a morte,
estudam a tristeza,
estudam a vingança, a determinação,
estudam o silêncio e o amor,
estudam a vida dentro dos nossos olhos,
os não-acarinhados,
os bravos gatos
os silentes gatos de Macrónissos.

E esta lua de Agosto que pende sobre nós
é como a grande palavra que não foi dita
marmorificada na garganta da noite.

 

 

Giánnis Ritsos, tradução de Custódio Magueijo em Antologia, Ed. Fora do Texto, 1993

 

 


publicado por arcadajade às 09:05
link do post | comentar
2 comentários:
De zef a 28 de Novembro de 2010 às 19:00
Pensava mesmo que a Jade já não se mostrava...
Vejo-a agora e em bons estudos...

E até gostei da data, senhora mana.
Beijinho


De graça sampaio a 27 de Dezembro de 2010 às 15:55
Ah, como eu gosto de gatos! Todos! Até acho que fui gata na outra encarnação!!!

Comentar

correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases