Sexta-feira, 6 de Outubro de 2006

O Livro dos Gatos

Um gato está sempre de passagem,
sobretudo quando se detém,
quando se demora sobre as páginas
do poema imperfeito, inacabado.
Tanto pode ser um gato de Elliot
como o gato negro e anónimo
de uma solidão fragmentada
no trânsito pelos quartos
em que a dor se decompõe
e a loucura ganha asas assimétricas.



 

José Jorge Letria, O livro dos Gatos, Universitária Editora, Lisboa, 2001

tags: ,
publicado por arcadajade às 14:00
link do post
Domingo, 31 de Julho de 2005

O Livro dos Gatos - 21


Os gatos entraram na minha casa
pela porta dissimulada da noite
e não tinham pressa nem sono.
Eram gatos do tamanho de sombras
e trouxeram-me a paz felina
das auroras inquietas, exaltadas.
Nunca mais partiram. Sonharam,
em teias de fumo, a minha evasão
de menino à solta nos livros,
e nunca me disseram aquilo que aprenderam,
sonhando o que sonharam. Imóveis.


José Jorge Letria, O Livro dos Gatos, Universitária Editora, Lisboa, 2001

tags: ,
publicado por arcadajade às 16:44
link do post
correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases