Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2004

Breve

passa uma musiquinha triste
na rádio a gata dorme o aconchego
da melodia casa vazia
uma cesta e o girassol
é quanto lhe basta para ser feliz
eu não me contento com tão pouco
um girassol a musiquinha
uma cesta tem mais do que eu
a gata não espera nada e tem
me a mim também

 

Soledade Santos

publicado por arcadajade às 23:39
link do post
Sábado, 24 de Janeiro de 2004

Esplendor


Image hosted by Photobucket.com

publicado por arcadajade às 15:35
link do post | comentar | ver comentários (2)

Espreguiçar

Num distender
de flexível ronronar
estica-se o gato
no furtado telhado
tépido do sol tardio
ou à grelha cinzelada
da lareira

E se
é abandonado
à languidez do colo
da morna dona ocasional
imprime a felina unha
em ingénua coxa.

 

Rita Taborda Duarte, in DiVerso nº 4, Inverno-Primavera de 2000

tags:
publicado por arcadajade às 15:25
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2004

Do outro lado do vidro

jade-janela.jpg

 

 

tags:
publicado por arcadajade às 14:51
link do post

Dissimulações

Quando
a finíssima pupila e vertical
fixa felina já distraída
mente
a cauda atenta ao movimento

quando tudo é nada mais
que imóvel e fingida lentidão

o Gato
é sobretudo um animal poético

 

 

Rita Taborda Duarte, in DiVerso nº4, Inverno-Primavera de 2000

publicado por arcadajade às 14:34
link do post | comentar
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2004

Sexo seguro


Image hosted by Photobucket.com

publicado por arcadajade às 22:36
link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2004

Gato que brincas na rua


Melga6.JPG


Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.

 

Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

 

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

 

 

Fernando Pessoa, Cancioneiro

 

tags: ,
publicado por arcadajade às 16:51
link do post
Domingo, 18 de Janeiro de 2004

Acerca de gatos

patinhas.jpg


Em abril chegam os gatos: à frente
o mais antigo, eu tinha
dez anos ou nem isso,
um pequeno tigre que nunca se habituou
às areias do caixote, mas foi quem
primeiro me tomou o coração de assalto.
Veio depois, já em Coimbra, uma gata
que não parava em casa: fornicava
e paria no pinhal, não lhe tive
afeição que durasse, nem ela a merecia,
de tão puta. Só muitos anos
depois entrou em casa, para ser
senhora dela, o pequeno persa
azul. A beleza vira-nos a alma
do avesso e vai-se embora.
Por isso, quem me lambe a ferida
aberta que me deixou a sua morte
é agora uma gatita rafeira e negra
com três ou quatro borradelas de cal
na barriga. É ao sol dos seus olhos
que talvez aqueça as mãos, e partilhe
a leitura do Público ao domingo.

Eugénio de Andrade



 

publicado por arcadajade às 14:33
link do post
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2004

Luar de Janeiro

lua-1dia.jpg 

Derrama-se a lua -

Pirilampos cor de mel

Nos olhos do gato.

 

****************************

 

Luar de Janeiro -

A deusa empalidece

Na teia de névoa.

 

Os gatos entoam longos

Cânticos de sedução.


Carlos Alberto Silva,

em http://sitiodoshaikais.blogspot.com

tags:
publicado por arcadajade às 08:13
link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 11 de Janeiro de 2004

Inverno

Um vento glacial sopra

Os olhos dos gatos

Pestanejam

 

***

 

Tão esguia a gata

Não da falta de cevada

mas do amor

 

***

 

Através da racha na lareira

o gato

vai ter com a amada

 

Matsuo Bashô, O Gosto Solitário do Orvalho, Assírio & Alvim, Lisboa, 2003

tags: ,
publicado por arcadajade às 13:36
link do post | comentar | ver comentários (4)
correio da arca

espólio da arca

sobre mim

tags

todas as tags

RSS

moon phases